II Expedição pelo rio Paraguai proporciona maior integração com o Pantanal

Publicado em 19/09/2003 A sensibilização dos integrantes da II Expedição rio Paraguai, Suas Águas, Sua Gente, para a real importância do Pantanal e o reconhecimento de que esta região faz parte de um grande sistema de áreas úmidas, foram alguns dos objetivos atingidos durante a viagem que durou nove dias e percorreu 680 quilômetros pelo rio Paraguai, proporcionando aos 26 participantes uma interação com o Pantanal.

Segundo Rafaela Nicola, coordenadora do projeto Ações para Proteção do Pantanal e Bacia do Alto Paraguai executado pela Rede Pantanal de ONGs e Movimentos Sociais, os principais pontos da viagem foi a proximidade com a realidade das populações ribeirinhas e tradicionais, a constatação dos impactos da atual navegação no rio Paraguai, a troca de experiência  entre os participantes, o conhecimento das áreas de preservação e dos sítios arqueológicos e as ações concretas que resultaram da viagem.

A composição diversa dos integrantes da expedição (confira a lista abaixo) gerou um rico debate sobre temas que já haviam sido abordados amplamente no I Workshop de Áreas Úmidas do Sistema Paraguai-Paraná, realizado em junho pela Rede Pantanal. As propostas levantadas sobre áreas de conservação, megaprojetos, alternativas de desenvolvimento, comunicação e queimadas foram debatidas com maior profundidade durante a expedição.

O resultado dos debates foi a realização da primeira reunião de coordenadores de unidades de conservação do Brasil e da Bolívia, com a finalidade de discutir uma estratégia transfronteriça de conservação. Também foram enviadas duas Cartas ao presidente da república, Luís Inácio Lula da Silva. Uma solicita ações imediatas e alternativas de médio e longo prazo para a situação dos índios Guató e dos ribeirinhos e a outra é para alertar o presidente para os impactos negativos da navegação de grandes comboios pelo rio Paraguai.

Rafaela Nicola explica, que a expedição foi muito dinâmica o que proporcionou a sensibilização e o aprendizado dos integrantes. Os participantes se convenceram que o Pantanal integra um sistema de áreas úmidas que abrange toda Bacia do Prata e que há necessidade de ações conjuntas para a conservação do sistema. "É necessário ver o Pantanal como um todo, transcendendo as fronteiras", enfatiza Rafaela.

A primeira expedição, realizada em abril de 2002, teve um caráter de articulação regional a Rede Pantanal de ONGs e Movimentos Sociais foi composta nesta viagem. Rafaela avalia que a expedição é um meio eficiente para atingir vários resultados como ações concretas e propostas de planejamento e diz que houve um progresso da primeira para segunda. "Nesta segunda viagem a Rede Pantanal coordenou a expedição com o apoio do Programa Pantanal para Sempre do WWF-Brasil. É uma Rede que está consolidada e nós já trabalhamos a idéia de ampliação da Rede para o Pantanal todo incluindo Bolívia e Paraguai. A proposta da Expedição é importante se conseguirmos fazer uma próxima, ela terá um outro formato e outros objetivos".

Outra diferença entre as duas expedições está na época em que foram realizadas. A primeira aconteceu em abril, época de cheia no Pantanal, a segunda em agosto, época de seca. As duas viagens percorreram o mesmo trecho do rio Paraguai, porém a primeira realizou o percurso em cinco dias e esta última em nove. Para a ecóloga Rafaela Nicola, o Pantanal durante a seca é mais acessível. "Na época da cheia é aquela exuberância de água e muito verde, na seca se vê o barranco do rio, a vegetação mais marrom e os outros tons do Pantanal. Nesta época os ninhais estão em plena atividade, os jacarés estão se reproduzindo, dá para caminhar e interagir mais".

A II Expedição Rio Paraguai, Suas Águas, Sua Gente faz parte do projeto Ações para Proteção do Pantanal e Bacia do Alto Paraguai executado pela Rede Pantanal de ONGs e Movimentos Sociais. A Expedição conta com o apoio da Coalizão Rios Vivos, Programa Pantanal para Sempre da WWF-Brasil, Comitê Holandês para União Mundial de Conservação da Natureza (NC-IUCN/SWP) e Programa Pantanal.

Integrantes da II Expedição

Alan Lambert - Sênior Advisor da Convenção RAMSAR - Washington Estados Unidos 

Alcides Faria - Biólogo, Presidente da ONG ECOA - Ecologia e Ação e Secretário Executivo da Coalizão Rios Vivos -  Campo Grande/MS - Brasil 

Alessandro Menezes - Secretário Executivo da Rede Pantanal, membro do CONAMA. Campo Grande/MS - Brasil

Analuce Freitas - Programa Pantanal para Sempre do WWF-Brasil - Coordenadora de Políticas Públicas do WWF-Brasil. Brasília/DF - Brasil

Cida Donati - ONG Vida Pantaneira - Desenvolve atividades com mulheres, ribeirinhos, indígenas da etnia Ayoreo, visando a sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida destas populações. Enfoque: educação ambiental, políticas públicas e mobilização social. Porto Murtinho/MS 

Danielle Hirsch - Both Ends - Consultora Internacional para a América Latina - Plataformas de Diálogo Internacionais. Amsterdã Holanda

Débora Calheiros - EMBRAPA - Doutoranda em Linminologia e desenvolve estudo relacionado aos fenômenos cíclicos do Pantanal e qualidade da água. Corumbá/ MS -Brasil

Elias Diaz Peña - Instituto Sobrevivência, Amigos de la Tierra - Linminólogo, MSc em Hidrologia. Atualmente coordena o setor Ambiental do Instituto Sobrevivência e o Programa Águas da Coalizão Rios Vivos. Assunção - Paraguai 

Gilney Viana - Ministério do Meio Ambiente - Secretário de Desenvolvimento Sustentável. Brasília/DF - Brasil 

Gilson Martins - Arqueólogo e professor da UFMS. Campo Grande/MS - Brasil

Henri Roggeri - Comitê Holandês da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) - Coordenador do Programa de Pequenos Projetos para as Áreas Úmidas (NC-IUCN/SWP). Amsterdã - Holanda

Jorge Alberto Landivar Cabruja - SERNAP (Secretaria Nacional de Áreas Protegidas da Bolívia) - Diretor da Área Protegida San Matias-Bolívia. Santa Cruz - Bolívia 

Jorge Cappato - Coordenador Nacional da Fundação Proteger, Amigos de la Tierra- Argentina- Coordena o Programa Pesca da Coalizão Rios Vivos e o Projeto para a Extensão de Sítios RAMSAR, no litoral da Argentina para a conservação da biodiversidade e da dinâmica do sistema. Santa Fé - Argentina 

Jorge Oscar Daneri - Coordenador Institucional do Foro Ecologista de Paraná-Argentina - Advogado, MSc em Direito Ambiental. Trabalha com políticas públicas e desenvolve estudos relacionados aos aspectos legais do Sistema Paraguai-Paraná de Áreas Úmidas, envolvendo os países da Bacia do Prata. Santa Fé - Argentina 

José Augusto Ferraz - IBAMA - Diretor do Parque Nacional do Pantanal. Cuiabá/MT-Brasil

Luís Marcus - SERNAP (Secretaria Nacional de Áreas Protegidas da Bolívia) - Diretor do Parque Nacional de Otuquis-Bolívia. Porto Suarez - Bolívia 

Manrique Prada Villallobos - Doutor pelo Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de zoologia da UNB - Consultor do Projeto "Ações de Proteção para o Pantanal e BAP"- Área de concentração da pesquisa - impacto do Fogo no Pantanal e alternativas econômicas sustentáveis ao manejo do fogo. Brasília/DF - Brasil 

Marco Antônio Mendes - BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Especialista Setorial. Brasília/DF - Brasil

Maria do Carmo Zinato - IPE (Iniciativa Pantanal - Everglades), Planejadora Ambiental e consultora em planejamento ambiental da ECOA. Brasília/DF - Brasil 

Norival Camargo Moreira - Cinegrafista da UNEMAT, Cáceres/MT - Brasil 

Oscar Rivas - Instituto Sobrevivência Amigos de la Tierra Paraguai - Presidente do Instituto Sobrevivência e especialista em comunidades tradicionais e indígenas. Assunção - Paraguai

Padre Isidoro Salomão - Movimento Social, Paróquia Cristo Trabalhador, Assentamentos rurais, movimentos sem-terra, e jovens de Cáceres e entorno. Trabalha com educação ambiental, alternativas de sustentabilidade e organização social. Cáceres/MT - Brasil 

Pámela Rebolledo - WWF/Bolívia - Coordenadora de Projetos do WWF - Bolívia. Santa Cruz - Bolívia

Rafaela Nicola - ECOA - Ecologia e Ação e Coalizão Rios Vivos - Ecóloga, Mestre em Ecologia e Conservação. Atualmente coordena o programa para Áreas Úmidas. Campo Grande/MS - Brasil

Reginaldo Yamaciro - IBAMA, Engenheiro Agrônomo, com lotação no Parque Nacional do Pantanal Matogrossense. Campo Grande/MS - Brasil

Rodrigo Morais - Biólogo, especialista em linminologia Cáceres/MT - Brasil

Suzanne Charles - Fundação Ford - Comunicadora da Fundação Ford. Washington -Estados Unidos 

Thomas Saunders - Departamentos de Estudos Ambientais da Universidade Internacional da Flórida, Diretor de Projetos da Aliança Tropical de Rios (Tropical Rivers Alliance). Miami/Flórida - Estados Unidos 

Valmir Ortega - Programa Pantanal, Coordenador Nacional do Programa Pantanal. Brasília/DF - Brasil