Menu

Ciência Cidadã a todo vapor!

Equipe da Ecoa, em parceria com a UFMS, entregaram materiais nos assentamentos para estabelecer as atividades de recuperação de áreas degradadas.

7. Altair (10)
Publicado em 3 de maio de 2016 às 13:54 Compartilhar:
9. Gilmar (9)

O proprietário Dimas recebe seus materiais (Foto: Vivian Ayumi Fujizawa Nacagava/UFMS)

Mais uma importante etapa do projeto “Ciência Cidadã: Assegurando a vida, a floresta e o carbono na terra” iniciou-se nesse fim de semana. Foram entregues materiais e equipamentos nos assentamentos Andalucia, no município de Nioaque/MS, e Bandeirantes, em Miranda/MS, para estabelecer as atividades de recuperação de áreas degradadas em APPs (Áreas de Preservação Permanente).

Projeto Ciência Cidadã inicia vistoria de áreas para restauração em assentamento

3. Aparecida (1)

Estagiária Vivian Ayumi Fujizawa Nacagava acompanha a proprietária Cida, presidente da Associação de Moradores do Assentamento Bandeirantes, no recebimento dos materiais.

São treze propriedades rurais envolvidas nos assentamentos, permitindo a recuperação de aproximadamente 20 hectares de nascentes e áreas ripárias em avançado estágio de degradação. O projeto também garante a continuidade das atividades econômicas dessas áreas, onde mais de 500 cabeças de gado acessam para dessedentação e pastejo.

Projeto Ciência Cidadã inicia ações de mapeamento e capacitação em assentamentos

Francisco assinando os termos de recebimento dos materiais em sua propriedade, ao lado do consultor João Lucas, no assentamento Bandeirantes (Foto: Vivian Ayumi Nacagava/UFMS)

A equipe do projeto, os consultores e os monitores das comunidades estão acompanhando diretamente a implantação dos materiais nas propriedades. Nos próximos 20 dias, uma nova fase dará continuidade às ações.

O projeto é apoiado pelo Fundo Ecomudança, do Banco Itaú, que tem o auxílio do Instituto Ekos Brasil no gerenciamento das ações, pelas associações locais: Ceppec (Centro de produção, pesquisa e capacitação do Cerrado) do Assentamento Andalucia e Associação de Moradores e Produtores do Assentamento Bandeirantes, além das professoras Liana Baptista de Lima e Letícia Couto Garcia da UFMS, campus de Campo Grande.

Confira mais imagens:

6. Vagner (11)

Um dos monitores do projeto, Adonias, acompanha a entrega de materiais no assentamento Andalucia, em Nioaque (Foto: Vivian/UFMS)

5. Edenilson (3)

10. João Lima (3)

9. Gilmar (15)

Um dos açudes para dessedentação do gado sendo construído, permitindo o isolamento das áreas a serem recuperadas (Foto: Vivian)

8. Damiao (35)

Altair, presidente do CEPPEC (Foto: Vivian UFMS)

7. Altair (13)

As nascentes dentro da propriedade do Altair que começarão a ser isoladas (Foto: Vivian/UFMS)

8. Damiao (5)

8. Damiao (9)

8. Damiao (30)

6. Vagner (27)

4. Fabio (4)

4. Fabio (5)

3. Aparecida (2)

2. Sonia (8)

2. Sonia (3)

Dona Sônia, do assentamento Bandeirantes, assinando o termo de doação dos materiais para iniciar os trabalhos em sua propriedade (Foto: Vivian/UFMS)

1. Mauricio (5)

1. Mauricio (8)

2. Sonia (1)

2. Sonia (2)

 

Compartilhar: