Menu
Receba novidades no seu email

Diretor da Ecoa é doutor pela Universidade de Londres

Sua base de pesquisa foi comunidades tradicionais do Pantanal.

^E6B2ED991DB01D36902C8BEE98187D200690DC968A4D8476F6^pimgpsh_fullsize_distr
Publicado em 8 de fevereiro de 2017 às 14:59 Compartilhar:

 

- Rafael Morais Chiaravalloti, diretor científico da Ecoa, é agora doutor pela University College London. Foi aprovado com mérito.

- Sua base de pesquisa foi comunidades tradicionais do Pantanal.

- Em março ele retorna para as comunidades para apresentar a tese.

A pesquisa de Rafael teve como base comunidades pantaneiras e seus sofisticados mecanismos de uso dos recursos naturais de forma sustentável. Um dos elementos identificados por ele foi a flexibilidade desses mecanismos ao longo do tempo. As comunidades percorrem determinados territórios de acordo com a disponibilidade de recursos e as mudanças ambientais. Um exemplo é o da pesca.

“No Pantanal as coisas têm que ser mais flexíveis, as pessoas modificam suas vidas de acordo com os ciclos de inundação. A legislação e os mecanismos de conservação também têm que se adaptar ao ambiente”, ressaltou. A legislação e a conservação têm que aprender com as comunidades. Ou seja, adaptar-se às constantes mudanças no ambiente”

Durante o doutorado Rafael também coordenou um projeto de recuperação de áreas degradadas, apoiado pelo fundo Ecomudança do banco Itaú. Esse projeto apoiou-se no Ciência Cidadã, uma metodologia global e que foi desenvolvida com a participação de Rafael, que a readaptou para o Brasil. É, na verdade, um processo inovador de governança ambiental, pois permite que qualquer pessoa ou instituição aplique no monitoramento e mapeamento de recursos naturais. Para o doutorado, o método mapeou o uso e ocupação  territorial por uma comunidade na Serra do Amolar, que norteou importantes tomadas de decisões políticas e judiciais.

rafaell

Compartilhar: