Menu
Receba novidades no seu email

Ecoa avisa para comunidades da Serra do Amolar que devem se preparar para cheia maior que em 2016

Sistema de monitoramento e alerta de eventos climáticos extremos no Pantanal para comunidades ribeirinhas faz parte de uma das grandes agendas da Ecoa

foto_cheia_2017(3)
Publicado em 9 de maio de 2017 às 14:09 Compartilhar:

As análises desenvolvidas regularmente pela Ecoa dentro de seu programa Clima e Eventos Climáticos Extremos no Pantanal, indicam que na região da Serra do Amolar, município de Corumbá, MS, próximo da divisa com MT, as águas do rio Paraguai podem ultrapassar os 6 metros, situação que caracteriza uma grande cheia, podendo provocar danos para as famílias de ribeirinhos que vivem na região. Preocupada com esta situação, a Ecoa enviou o primeiro alerta, e monitora a situação com seus técnicos e com a ajuda dos próprios moradores por meio de informações diárias.

Campo de futebol tomado pela água durante cheia na comunidade da Barra do São Lourenço. (Foto: Iasmim Amiden)

Casa de ribeirinho comprometida pela água durante período de cheia (Foto: Iasmim Amiden)

Casa de ribeirinho comprometida pela água (Foto: Iasmim Amiden)

Compartilhar: