Menu
Receba novidades no seu email

Espaços protegidos transfronteiriços

Patrimônio Natural e territórios na Bacia do Alto Paraguai

comunidades-tradicionais
Publicado em 2 de dezembro de 2015 às 13:49 Compartilhar:

comunidades-tradicionaisO objetivo desse trabalho é discutir a patrimonialização de espaços, tomando como exemplo a Bacia do Alto Paraguai, aqui considerada espaço transfronteiriço. Assume-se que o processo de integração regional em curso exige apreciação da região como espaço de composição de distintas malhas de gestão, dentre as quais aquelas que definem espaços de preservação.

Argumenta-se que o processo de patrimonialização daqueles espaços tende a modificar a estrutura de governança entre países, permitir o aparecimento de novas institucionalidades e pressionar por negociações mais participativas, constituindo esse último aspecto um dos principais desafios para o cenário de integração regional.

Para a realização deste trabalho, foram levantadas informações em órgãos internacionais que tratam dos espaços protegidos. A análise empreendida busca evidenciar as diferentes escalas nas quais o patrimônio natural é elemento que atua na constituição de novos territórios.
Nos espaços transfronteiriços, a implantação de unidades de conservação pode representar simultaneamente obstáculo e incentivo à integração.

Autora: Gisela A. Pires do Rio

Faça o download da publicação: Espaços Protegidos Transfronteiriços: Patrimônio Natural e Territórios na Bacia do Alto Paraguai

 

Compartilhar: