Menu
Receba novidades no seu email

Transtec Pantanal

Período de implementação: 2014
Coordenador: Cássio Faria
Financiador: Fundação Itaú

transtec pantanal-1
Publicado em 1 de setembro de 2015 às 14:04 Compartilhar:

Pesquisadores desenvolvem tecnologias sociais de baixo custo com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das populações tradicionais do Pantanal

Com o apoio da Fundação Itaú Social, projeto “TRANSTEC Pantanal – Tecnologias Sociais no Pantanal”, executado pela ECOA – Ecologia e Ação em parceria com o núcleo de engenharia da University of Michigan, nos Estados Unidos da América (EUA), Universidade Estadual Paulista (UNESP) campus de Ilha Solteira (SP) e Laboratório de Inteligência Artificial, Eletrônica de Potência e Eletrônica Digital (BATLAB) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), desenvolveu equipamentos baseados no conceito de “tecnologia social”, ou seja, que incorpora saber popular, organização social, conhecimento técnico-científico e que sejam efetivas e reaplicáveis, proporcionando assim a melhoria da qualidade de vida.

Com uma equipe formada por 46 pessoas, entre pesquisadores e técnicos de diferentes áreas, esta iniciativa já atendeu 08 comunidades pantaneiras, localizadas nos Estados de Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS), e beneficiou até o momento mais de 200 famílias direta e indiretamente.

Este projeto tem como finalidade o desenvolvimento de pequenas turbinas eólicas, filtros biológicos de água e biodigestores para produção de gás, a fim de disseminar o conhecimento e a autonomia das populações pantaneiras para a construção destas tecnologias.

Entre os meses de maio a julho deste ano, os moradores das comunidades atendidas pelo projeto, puderam participar de vários workshops realizados nas comunidades da região da Transpantaneira (MT) e Serra do Amolar (MS), onde foram capacitados e instruídos pelos pesquisadores sobre cada uma das tecnologias, adquirindo assim, conhecimento para a construção de cada uma delas.

Compartilhar: