Menu
Receba novidades no seu email

Casas adaptadas para comunidades tradicionais do Pantanal

O projeto é liderado pela Ecoa, visando mudar o quadro de vulnerabilidade ambiental e social das comunidades tradicionais pantaneiras.

Um dos mecanismos de adaptação da casa aos impactos causados por eventos climáticos extremos como os períodos de grandes cheias e secas prolongadas da planície pantaneira, é o sistema construtivo de palafitas. (Foto: Divulgação/Ecoa)
Publicado em 14 de julho de 2016 às 13:00 Compartilhar:

No parâmetro de uma construção conceito, o projeto “Casas Adaptadas para Comunidades Tradicionais do Pantanal” apresenta tecnologias construtivas, sustentáveis e de baixo custo, com mecanismos adequados para fazer frente a eventos climáticos extremos e outros fenômenos naturais da planície pantaneira. Também aplicável a outras regiões, tem como propósito contribuir eficazmente com a qualidade de vida das famílias locais.

Um dos mecanismos de adaptação da casa aos impactos causados por eventos climáticos extremos como os períodos de grandes cheias e secas prolongadas da planície pantaneira, é o sistema construtivo de palafitas. (Foto: Divulgação/Ecoa)

Um dos mecanismos de adaptação da casa aos impactos causados por eventos climáticos extremos como os períodos de grandes cheias e secas prolongadas da planície pantaneira, é o sistema construtivo de palafitas. (Foto: Divulgação/Ecoa)

O projeto considera o quadro de vulnerabilidade ambiental e social à que as comunidades estão sujeitas e resulta em um processo que supera uma série de condicionantes dadas pelo ambiente da comunidade modelo, a Barra do São Lourenço. A região sofre alterações a cada período de cheia e vazante devido à erosão natural e gradativa da margem do rio, que compromete a subsistência dos moradores. A falta de políticas públicas, que atendam as condições mínimas para a sobrevivência da população, nos âmbitos da moradia, saúde, educação e trabalho, reflete na marginalização e desvalorização da cultura de povos tradicionais.

De modo a resgatar o direito à moradia e cidadania, o plano habitacional da Ecoa – Ecologia e Ação contempla casas adaptadas com sistemas integrados para captação e tratamento de água, módulos desmontáveis e transferíveis e sistema construtivo de palafita. O projeto também atua de forma que membros da comunidade adquiram conhecimento e domínio sobre as tecnologias construtivas para que possam edificar suas próprias casas.

Acesse o material completo

Texto: Iasmim Amiden
Fotografias: André Siqueira, Bruno Pasello, Iasmim Amiden e Juliano Thomé
Vídeos: Bruno Passelo e Iasmim Amiden
Webdesign: Iasmim Amiden

Compartilhar: